quarta-feira, outubro 11, 2006

A velhinha da Figueira

Há uma velhinha no meu bairro que me fala sempre. Eu gosto de velhinhas. E também gosto desta velhinha. Embora, para esta senhora, o termo “velhinha” seja um pouco pejorativo, porque quando eu for velhinha quero ser como esta senhora, a quem o termo “velhinha” não se aplica na totalidade…
Esta senhora, sempre que me vê, fala-me da Figueira da Foz. Se tenho ido à Figueira, se tem lá estado bom tempo, etc. Eu respondo-lhe sempre o mesmo: “Não sei. Não vou assim tanto à Figueira.” Mas, desde que começámos a conversar (e já á vão muitos anos), a Figueira quase aparece sempre!
Primeiro pensei que era ela que tinha lá casa, ou seja, a Figueira era importante para ELA. Depois apercebi-me de que ela falava com mais carinho de Lisboa do que da Figueira. “A minha casa não é cá (em Coimbra), é em Lisboa!”, disse-me um dia. Então, porquê a Figueira?! Depois dei-me conta de que ela falava como se a Figueira fosse importante para mim!...
Numa das muitas viagens de autocarro que fizemos juntas, acabei por lhe perguntar porque é que ela me falava sempre da Figueira… “Porque eu, quando lá vou, encontro-a sempre no comboio!”
Expliquei-lhe que não, não me encontra de certeza! Eu até vou à Figueira às vezes, mas tenho ido SEMPRE de carro!
A senhora ficou desconcertada. “Até conheço esse casaco que traz vestido! Costuma usá-lo no comboio!”, insistiu. Voltei a dizer-lhe que não. De certeza!
Aquilo passou. Durante uns tempos (que podem ter sido anos) ela não me falou da Figueira. Pensei que a tinha convencido, afinal eu estava a dizer a verdade!
Hoje, estava eu na paragem do autocarro, quando surge a “minha velhinha” com um penteado novo. Antes de eu sequer tempo de lhe mandar um piropo sobre o novo corte, ela sai-se com “Então a Figueira, hem? Tem lá estado melhor tempo do que aqui!”…
Será que ela me voltou a encontrar no comboio…?

10 comentários:

Dany disse...

Com velhinhas não se discute...se ela disse que viu é porque viu e tu ias lá...não te lembras mas é!

Beijocas

Ekilibrus disse...

Todas as coisas na vida devem ser vistas com dois pares de olhos...Um é o nosso o outro é o do nosso interlocutor. Duas leituras...um só facto. Cada um fica com a sua leitura...Feliz, como parece ter diso o caso.

Gambozina disse...

Curioso! Deve ser alguém muito parecido, ou com quem ela te confunde.
Obrigada pelas dicas! Eu já estive em Londres 2 vezes, uma era tão pequena que nem me lembro, a outra foi quase de passagem aos 16 anos. Mas ainda que de passagem (menos de 1 dia), serviu-me para me apaixonar pela cidade e jurar lá voltar. Demorou, mas vou!

Mina disse...

Confusões da vida. Mas o importante é que o vosso diálogo se vai mantendo ao longo dos anos :)
Beijocas.

stela disse...

Será que te fala na figueira da Foz ou na Figueira (árvore??) :-). Seja como for... o importante é ir falando e cuidado... podes ter uma sósia!
beijos

Anónimo disse...

Não te preocupes porque fala de algo bonito !
É provável que se recorda como era e que contraste com a realidade actual, bem mais descaracterizada.
Talvez veja em ti o reviver do antigamente ...
jinho

Ivo disse...

Que engraçada!! Pelo menos, existe alguem que te cumprimenta!! Não como nesta cidade de loucos!! O único cumprimento... é no trânsito: Vai pó#"$%"&# seu filho #% #(#)#!!


Uma senhora engraçada!! E que gosta da Figueira!!lol

MoonLight disse...

Quem sabe não te vê mesmo por lá! E tu é que não sabes!!!...lol...
Velhinhos e crianças... eles é que sabem!
Bjs de Luz

SoNosCredita disse...

estou a ver que só a ti é que te acontecem estórias assim... :)

Pierrot disse...

Eheheh.
Que giro post.
Parece que estava a ler um episódio da Twilight zone...

Olha lá...diz-me uma coisa...que tal está a Figueira?

;-)

Bjos daqui
Eugénio