domingo, fevereiro 18, 2007

Sexo… masculino?

Porque é que os homens conseguem falar de sexo entre si, mandar sms’s provocantes, andar na net “à caça” de garinas com as frases mais cruas e não conseguem falar de sexo aberta e seriamente com uma gaja?!
Inscrevi-me na Facebox sem saber bem o que era aquilo. Foto insinuante. (Gosto dela, ponto.) Como comment da foto escrevi: “Sou uma caixa de Pandora. Descubram-me.”
Para mim era uma frase perfeitamente inocente. Significava que tenho montes de “camadas” que só as pessoas certas podem abrir ou arriscam-se a ficar pelo meio do processo ou a queimarem-se seriamente…
Nunca mais lá fui.
49 semanas (segundo a contagem do site) depois, descobri que tinha um monte de mensagens e comments cujo mais soft teor era: “Gostava de ter conhecer, fica com o meu número de telemóvel…”!!!
Se é assim - se o ser masculino tem esta predisposição permanente para “a coisa” - não percebo porque é que quando, em conversa de amigos, pergunto a um grupo de gajos se preferiam dormir comigo ou com uma “Cinderela” minha amiga (a minha amiga é mesmo uma Cinderela - daquelas que são lindas e precisam de ser salvas e protegidas -, portanto eu conhecia a resposta de antemão: era apenas para provar um ponto de vista) ficam todos a olhar para mim de olhos esbugalhados e faces rosadas, como se eu tivesse dito alguma palavra feia, algum código perigoso…
São homens ou são ratos?
Já sei. É o tipo de abordagem, certo? Uma gaja, para ter interesse, não pode “dizer”, só pode “insinuar”… Pois eu, definitivamente, não tenho paciência para essas paneleirices! Eu não insinuo, não jogo, não dou esperanças para parecer sexy! Não finjo que "preciso de um herói". Simplesmente porque não preciso! Para mim os pontos são SEMPRE para serem postos nos “iis”! E isso faz de mim – Graças a Deus, digo eu! – uma gaja desinteressante!
…Porque convenhamos, nada do que eu estou a descrever tem a ver com romance... Isso é outra coisa……

(Texto partilhado com o blog Cardos & Prosas)

20 comentários:

Mossoila disse...

Humm, divergindo um pouco ao post inicial e correndo o risco de fazer generalizações, mas é um facto, cheguei à conclusão que os gajos vem programados para magoar.

Ou talvez, quem sabe, somos nós, as mulheres que vimos programadas para "sofrer"... umas vezes pelo que eles fazem, ou quem sabe, as vezes pelo que eles, não fazem!

Enfim, será que todas concordamos que eles, não vêm programados para ver necessidades ou carências alheias? A minha teoria é que tudo, ou quase tudo, lhes foi entregue como o hábito.
O péssimo hábito de "os sentimentos são para as mulheres, portanto elas que se preocupem com essas "coisas""...

Centrado-me mais no post, parece-me que também a auto-estima masculina fica muito mais agradada com uma "dondoca" que os admire em tudo do que uma relação de um para um. De um para o outro. Uma relação em que cada qual está em igualdade de circunstâncias e que cada um faz um pouco de tudo para que a relação resulte...

Falando de igual para igual, já nem comento de alguém que sendo mulher, seja a parte assumidamente activa da relação, pois a essas resume-se a chamarem-lhe "nomes feios" e toca a coloca-las de parte para apresentação à família, ou se por algum lapso isso aconteceu é melhor tirar-lhe isso da ideia, porque a falar verdade existem muitos poucos gajos que aguentem uma mulher que mostre e saiba realmente o que quer. Isso, ainda não percebi porquê, assusta-os.

Os que conseguem "aguentar" relações com mulheres que sabem o que querem e não passam pela fase "dondoca", não são gajos, são HOMENS.

Beijos a eles e elas...
em especial a eles ;)

Apesar de tudo, não dá para viver sem eles!! RRRRRRRRRRRRRRR

Tou uma doida ;)

Marta disse...

Nunca tive vocação para donzela em perigo... pq n sou e pq n tenho paciência para frescuras.
Mas confesso que gosto de um bom jogo, qd encontro um bom adversário.
bj

Ivo disse...

BEmm.... parece-me que sou o primeiro a dar sinal!!

Primeiro - Os homens não nasceram para magoar, ou pelo menos, não todos!! Há os que nasceram para sofrer, aqueles que se identificaram ou conotaram mais com romances....

segundo - Esse tipo de conversas, só o não conseguia ter com uma pessoa, de forma muito clara, que foi uma rapariga muito proxima, um romance;

Terceiro - Apesar de tudo, e assumo-o, muitos sofrem do chamado »Garganta a mais«, falam falam, e quando confrontados por uma rapariga, que fala mais abertamente, ficam "a piar fininho" (desculpa a expressão)!! A verdade é que, nem todos são iguais!

Boa Semana

Jotabê disse...

Também gosto da forma como falas a sério :)

Bem, isso visto daqui de longe, parece-me que estás rodeada de ratos :)

Estaremos todos ainda a pagar os estereótipos, as grandes cargas morais e tradições, que os nossos avós, e mais recente, alguns pais, carregaram e carregam sobre os ombros do sexo.

E depois a própria natureza também não ajudou muito, quando o sexo se começou a libertar dos tabus, começou-se a fazer mais e logicamente a falar mais dele, veio a sida, e colou nas princesas e nos príncipes um rótulo, ‘perigo de morte’, voltou-se a falar menos ou passou-se a ‘falar de longe’, a natureza acabou por lhe arranjar outro tabu

Aos meus filhos, virgens, falo-lhes de sexo, ou melhor falo-lhes de prevenção, cuidados, muitos cuidados, desconfianças, muitas desconfianças, mais um bocadinho de precaução, de vida e de morte, e só depois de sexo, estarei porventura a criar mais dois ratos...

O sexo é fodido, e isto é só um bocadinho daquilo que ele comporta

Brunito disse...

Isso do sermos todos iguais é uma treta. É por essas e por outras que depois somos rotulados sem nos conhecerem.

E a tua pergunta é: Com quem preferimos dormir? É normal que as pessoas se baralhem, porque poderao nao conhecem a forma como tu e a tua amiga dormem, a "cinderela" pode ser muito boa, mas roncar e virar-se muito na cama, o que eventualmente poderia causar dificuldade no nosso sono.

Além do mais nem todos os homens gostam do mesmo tipo de mulheres.

Bel disse...

Um dia destes e na mesma noite aconteceu me a seguinte cena: no meio de uma conversa eu disse ...quilhada...o comentario foi que numa mulher nao fica bem..Eu partilho de que quanto mais directa e sincera se for menos surpresas terao mas não o importante é insinuar ser sexy, nunca ser.
enfim homens

Aragana disse...

Isso de uma gaja não poder dizer, ter de insinuar.. já não concordo tanto.

Porque eles são básicos e gostas que as coisas lhe sejam ditas de forma aberta e directa.

A unica coisa que encontro na situação, é que é constrangedora para todas as partes. A resposta "ia com as duas" era a mias indicada...

Os homens nao gostam muito de ter que nos "Decifrar" as "insinuações".

Digo eu...

Brunito disse...

Pois dizes tu..

A verdade é que somos todos diferentes e por muito que tentemos establecer um padrao, ele nunca será fiavel.

E depois voces que falam tanto de igualdade, vem aqui dizer que somos básicos e isto e aquilo de aspectos negativos. Tao lindo de se ler e nao se sentir minimamente enquadrado.

O mesmo problema de sempre a vossa indecisao:)

A verdade é que nós nao conseguimos viver sem voces e voces nao conseguem viver sem nos, independentemente de todos os defeitos e feitios, sao eles que nos fazem gostar de nós proprios e dos outros, sao eles que dao a beleza às coisas.

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

____8888888888888888888888
_____88888888888888888888
_______8888888888888888
_________888888888888
______________**
____####______**______####
___#######____**____#######
____#######___**___#######
_____######__**__######
________#####_**_#####
__________####**####
___________###**###
____________##**##
_____________#**#___________
Deixo uma flor, um sorriso e um beijo

Mina disse...

Pois, há coisas de homem que não são mesmo para a nossa cabecita entender. Eu já desisti de tentar perceber porque ajem de determinada forma, e acabam sempre por nos magoar.
Se se acham felizes assim, vão em frente! A minha paciência é cada vez menor para "coisas de gajo"... incluindo estas :)
Bjs!

Esteril disse...

Bom, tenho de provocar um bocado a classe feminina. Claro que haverá homens que falam mais e depois têm vergonha de responder a uma pergunta assim tão directa, pois se calhar o homem está mais habituado a ser ele o predador e com uma mulher assim directa, fica com medo de falhar, preferindo as cinderelas, pois ficaram essas sempre iluminadas pensando ter encontrado o seu principe e assim não vão dizer mal da preformance. No entanto nem todos os homens são assim. As mulheres também não são todas assim, a maioria é cheia dessas paneleirices. Mas pergunto eu;
- Será que terias intenção de dar uma queca com esses teus amigos se eles dissessem que te escolheriam para a diversão?
Se é perceptível apenas a pergunta para uma qualquer teoria que depois não se leva à prática, perde eficácia no resultado.
Eu até te entendo, pois não sou nada assim, dessas atitudes charmosas para me fazer sentir sexy, mas pela experiência, apesar de curta, porque as mulheres quando abordadas para quecar, normalmente ficam idignadas pois alguém ousou a não as bajular como princesas, e por aqui se vê que os homens continuam a preferir as princesas, porque dessa forma é mais bem sucedido na "caça". É por essas e por outras que gajos com menos paneleirices ou menos extrovertidades, como eu acabam por não ser tão sexy's aos vossos olhos, mas se queres saber a minha opinião sincera. Prefiro gajas como tu que princesas que depois de princesa nada têm, a não ser uma verdadeira princesa, linda, sexy, sensual e apaixonante, que é raro, logo prefiro alguém real que seja tudo isso, e um pouco menos princesa, mas mais mulher, mais sensual, mais sexy e melhor amante.
Bjs

Angélica disse...

Assino embaixo...gostei do texto!!! beijokas em vc.!

Bikoka disse...

Bem pelo teor do post estamos a falar de sexo "puro e duro" e não de romantismo.
Claro que é sempre dificil falar abertamente de sexo. A razão? É simples: desconhecimento e o pouco à vontade. Gostava de saber quantas pessoas são capazes de dizer abertamente ao seu companheiro(a) quais as suas preferências em termos de actividades sexuais? Se calhar poucas o fazem abertamente.

GK disse...

Mossoila:
Graças “a Deus”, eu arranjaram UM HOMEM! :)

Ivo, Brunito, etc:
Também não gosto particularmente do estereótipo de que “os homens são todos iguais”. Mas há que admitir que, tal como no caso das mulheres, há características típicas de género… E, desculpem lá, mas o “quanto mais sexo melhor” AINDA é uma delas. Fico feliz por não serem “como os outros”… LOL

Aragana:
Isso já é nos “finalmentes”… ;) Antes disso tens de jogar ou não és sexy… Acho eu… que não sou sexy. ;)

Estéril:
Não. Não tinha qualquer intenção de dormir com qualquer um deles e isso SEMPRE esteve claro. A conversa era um exercício racional. E mesmo “sem pressão” acobardaram-se. Imagina se eu estivesse mesmo a jogar…
Eu também não gosto de ser abordada para “quecar”. Eu não queco. Ponto. Isso é claro para quem me conhece. Mas viva quem queca por quecar! Não tenho NADA contra. (Quem sabe um dia… LOL) Daí que também não tenha nenhum problema em falar abertamente do assunto.
Eu, pessoalmente, gosto de me apaixonar e que se apaixonem por mim. Penso que os homens também gostam disso. Aí há jogo, sim, mas é mútuo, claro, consentido e envolvente. Aliás, não é jogo, é sedução. Mas aquela a sério. Que não serve só para “agora”. Digamos – mesmo “à gaja” – que é… mais bonito! ;)

Bikoka:
Tenho pena de quem está numa relação e nunca conquista essa liberdade…

Bikoka disse...

É só por isso (por não se falar abertamente sobre sexo numa relação) que muitos casamentos falham.
Lembro-me de no meu curso de noivos, um dos padres ter dito 2 coisas que me ficaram gravadas: a primeira é de que o estado de um casamento vê-se na cama e que a cama é espelho do casamento. Sinceramente acho que ele tem toda a razão.

LFM disse...

Não entendi muito bem o episódio.
Regra geral sabesmos que nem sempre aquilo que uma mulher diz é aquilo que entendemos!
Por isso, se queres mesmo saber, faz o seguinte:
- Pergunta a um de cada vez (em partuicular)
- Nunca te compares a nenhuma, pergunta, queres ou não?

Mas de facto os conselhos que te estou a dar não são muito praticados pelas mulheres.

HBesteiro disse...

LOL!!! Brutal!

Infelizmente também me incluo nesse grupo de homens que tem alguma dificuldade em falar de determinadas coisas. Não por qualquer puritanismo mas sim por questões estruturais de timidez :|

footprints disse...

Olá!
Não digo que não tenhas razão. Não. Nem sequer vou estar aqui em defesa minha e muito menos dum género. Apenas tenho a comentar que, acima de tudo devido a factores culturais, falar de sexo, sobretudo nos termos que referes nos é complicado. Demasiados macaquinhos na cabeça.
Reconheço igualmente que, dum modo geral, a gabarolice masculina quando em conversa com seres do mesmo género, acontece frequentemente; é típica. A razão disto acontecer não é muito difícil de identificar.
Estes são os pontos em que estamos de acordo. Quanto aos que (pelo menos aparentemente) não estamos: em abordagens directas parece-me que, mesmo sendo por motivos diferentes, tanto homens como mulheres não "lidam" bem com a coisa. Imagina um qualquer homem que conheças chegar ao pé duma qualquer mulher e dizer-lhe: bute aí, vamos dar uma queca. Aceito que em alguns casos isto seria passível de ser aceite e noutras dar azo a brincadeiras. Mas terás de convir que para a esmagadora maioria das mulheres soaria mal e muito provavelmente motivaria uma reacção intempestiva por parte delas.
Quanto ao falar de sexo, falar apenas, honestamente não me parece que hajam tantas diferênças entre os géneros. Talvez se deva à timidez de cada um, ao pouco à-vontade com um tema ainda tão (estupidamente) tabu como este é.
E isto leva-me ao último parágrafo. Pergunto-me e pergunto-te: seremos completamente livres do que nos enfiam na cabeça desde crianças? Se quisesse ser mauzinho poderia perguntar-te porque utilizaste o verbo "quecar", que não existe, em vez do outro. Mas não. Para mim, importa muito mais o que se é do que o que se diz ou como se fala. E tu até me pareces boa pessoa.

Até à próxima. Um beijo.

P.S. - Gostei do blog. Voltarei.
P.P.S. - Desculpa a enormidade do comentário. Para a próxima tentarei ser mais sucinto.

Esteril disse...

Eu até te compreendo no sentido do preferir amar, a quecar. Lá no fundo todos o queremos e será uma minoria, ou nem tanto que só quer o prazer carnal. Há momentos que sabe bem, que o desejo, mas não é pecado, nem é por sistema. A vida é emoções, e relações fisicas também transmitem emoções. Mas quanto ao que perguntaste, se preferiam ir ctg ou com uma "boneca", eles ficaram timidos ou baralhados, não sei. Podem simplesmente não ter respondido, por ser um teste. As mulheres depois rotulam logo o homem consoante a sua resposta, pd ter sido por medo ou por estratégia. :)
Eu não tenho problemas de falar em sexo, até falo abertamente demais e as pessoas ficam escandalizadas por ser tão directo. Mas se me fizessem uma pergunta dessas, preferias fazer cmg ou com outra, sabendo à partida que nunca se realizaria nenhuma das escolhas, não respondia, para dizer que prefiro algo, tenho de o desejar, e saberes tu q te desejaria carnalmente com essa pergunta não seria interessante, sabendo que era so um pergunta teorica, logo a resposta era, nunca ctg, nem c ninguem que so o supoe sem desejar :)
bjs

voyeur de blogs disse...

Desinteressante o caraças...
Mas nós homens somos uns simplórios, predadores, animalescos, efim...o que quiserem, é um facto.
Mas vocês adoram-nos.
E gostam ainda mais de dizer mal de nós.
Havia tanto a dizer sobre este assunto...
Gostei muito deste blog!!!
Should I stay or should I go?