quarta-feira, fevereiro 07, 2007

A chave do enigma

Durante anos, eu questionei-me sobre a razão que me leva a não ter a mínima vontade de ter filhos. Parece que todo o Universo feminino à minha volta se unia para me olhar de lado. Afinal, uma gaja com quase trinta anos que NUNCA ouviu o seu relógio biológico, neste país católico, não é normal…
Foi preciso este tempo todo e um referendo sobre o aborto para ter uma conversa iluminadora com a minha progenitora.
Ao que parece, a minha ascendência feminina do lado da mãe sempre teve graves problemas com esta coisa de pôr putos no mundo. A minha avó conseguiu a custo contribuir para a taxa de natalidade do país duas vezes, para depois “morrer de parto” aos 26 anos, ao dar à luz um nado morto. Naquela altura o diagnóstico “morrer de parto” era suficiente, pelo que nunca se soube exactamente o que a levou à morte. O que se sabia ainda antes da tragédia era que, devido às gravidezes, ela sempre foi uma jovem muito doente.
A minha mãe casou tarde. Tinha 33 anos. E já depois do matrimónio (porque a minha mãe é uma mulher séria!), teve um aborto espontâneo. Desta vez, os médicos explicaram a razão: ela tinha “um útero infantil”. Disseram-lhe que nunca iria poder ter filhos, porque não tinha estrutura física para tal.
Quanto este belo exemplar da raça humana se tornou uma realidade na pequena barriguita da mamã, ela entrou em pânico! Tinha a certeza que voltaria a abortar! Fosse pelo “útero infantil” ou pelo facto de já ter 43 anos…
Consulta atrás de consulta e o diagnóstico foi sempre o mesmo: o útero infantil já não existia, teria evoluído para um útero adulto, ou seja, apesar de ser uma gravidez tardia estava tudo normal…
Ora, não admira, tendo em conta estes dados, que o meu relógio biológico ande atrasado. Na melhor das hipóteses deve pensar que eu tenho uns 16 anos, porque NUNCA me enviou qualquer alerta…
Será exagerado supor que lá para os 40 anos, quiçá, os tais instintos maternais, dos quais eu até agora só ouvi falar, despertem em mim e eu passe a fazer parte da raça humana…?

19 comentários:

Brunito disse...

Isso agora só saberás quando lá chegares, depois logo vês. A não ser que te apeteça antes e aí já saibas que não era preciso esperar tanto tempo.

E sim ainda ando em exames, tenho o último na sexta-feira. Depois disso pode ser que surjam textos novos e com mais frequência, ou então não.

Lindona disse...

GK: segundo a minha opinião, o nascimento de um filho é o que de melhor pode acoonter, na vida de ums mulher.

SoNosCredita disse...

pois... ñ me parece que seja por aí... embora possa ter alguma influência...

desconhecia a estória da tua avó.
estranho, porque gravidez é sinal de vida e saúde! (pelo menos, assim deve ser)

mas ñ deixa de ser uma história interessante :)

Carracinha linda! disse...

Não existem regras ou prazos para acontecer determinada coisa.

Quando tiver que acontecer, acontecerá simplesmente. Deixa a vida seguir. Quando quiser, o relógio biológico lá fará um tic-tac de alerta!!!

Beijinhos!

stela disse...

Penso que só devemos ter filhos, quando o tal relógio der horas! Todos temos o nosso "timming" o meu foi aos 24, o teu será quando e se tiver de ser! Não somos obrigados a querer ou a ansiar ter filhos, porque a maior parte os têm... a tua hora (vontade) ou não chegará! Até lá aproveita para fazeres o que te apetecer...
beijinhos

kiki disse...

Bolas, como eu te entendo!! Diariamente me cobram o facto de ter 35 anos e ainda não ter filhos. até a minha ginecologista me avisou para não esquecer o relógio biológico. não tenho pachorra! será quando tiver de ser, não?
beijocas grandes

Sofia disse...

Condordo ctg.... Acho uma tremenda parvoice as críticas que se fazem às mulheres que não querem ter filhos ou se ainda não se sentem tentadas a tal. Afinal, com este mundo assim, valerá a pena???? Fica a questão..

E já agora para o blog dos cardos e provas na qual não consigo comentar porque não aceita comentários de anónimos (isto é pessoas sem blog), que tal um post sobre professores que não vão com a cara dos alunos só pk estes os tratam com indiferença..... desculpa o desabafo, mas isto faz-me explodir de raiva e nervos. Como se pode avaliar alguém não pelo trabalho, mas pela graxa??????? Eu sou mesmo ingénua pá......

beijokas e sorry pelo desabafo


SOFIA (sofia-mm6@hotmail.com)

Sofia disse...

Desculpem-me o erro: cardos e prosas... ;-)

bjs

Sofia

Borboleta disse...

oi..desde sempre desejei ser mãe..não ser apenas mãe...mas ser uma grande mãe..contudo até hoje ainda não fui...talvez porque ainda não tenha chegado a hora....

jinhos e uma boa semana ;)

Esteril disse...

Acho que vais muito a tempo se te despertarem esses desejos maternais. Com a evolução, não terás problemas se tiveres filhotes mais tarde. E mesmo que nunca os venhas a ter por não o desejares, és humana na mesma, antes assim, que teres só porque és mulher e depois não os amares devidamente, mas quiçá até se isso acontecesse mudarias e te tornarias uma apaixonada pela cria. És humana, isso é que importa, vive com com instinto e segue-o sempre, sendo justa com os teus desejos.
bjs

Mina disse...

A sociedade tem a mania de nos cobrar... eu já senti o instinto, mas foi preciso um grande homem para mo fazer desaparecer, até hoje... Não sei se volta, mas para já ficamos assim, com a opinião dos outros posso eu bem ;)
Bjs!

Marta disse...

eu nunca senti o tão falado instinto... nem tenho qq história familiar q o justifique... sou pressionada sim, até pq eu estou quase nos 31... mas n terei um filho para agradar a ninguém, terei sim no dia em q reunir algumas condições. Vontade de ser mãe (q nunca tive), um bom pai para o meu filho (acho q tb nunca tive) e condições financeiras .

Bruno disse...

Ainda bem que nasces-te fazes falta nes mundo.

Um concelho: Veste cores, coloca saltos altos para escapar às pedras do caminho. Olha de cima e veràs menores os problemas da vida. E tenta alcançar o beijo da esperança de ter todo de bom.

Pisces Girl disse...

Não conhecia a história triste que se passou com a tua avó...

Nunca se sabe, o teu relógio biológico pode despertar a qualquer altura...

nuno disse...

cá para mim o que acontece é que vocês se esquecem de mudar a pilha ao relógio...

Angélica disse...

Ahh tb sou assim..tenho 35 anos..e casada a 14 anos..nunca kiz ter filhos..e nunca vou kerer..ja nem penso mais no pq!!!rsrsrs apenas nao kero nem tenho vontade..uma vez vc foi ao meu blog.....vim te deixar um beijo..hoje volto..para deixar te outro beijo!!!!

GK disse...

Bebés,

Só para esclarecer: eu estava a brincar. Toda esta “self inflicted pain” era brincadeirinha. Para já, não tenho a mínima vontade de ter putos, não vislumbro no futuro uma altura em que a terei e sinto-me ÓPTIMA em ralação a isso… Até porque não suporto estereótipos! Lol

Bjs.

Jotabê disse...

bem me parecia, ainda bem que não me pronunciei...

:)

BJ

Anónimo disse...

Já conheces A Terra dos Sonhos, uma loja onde pode encontrar artigos variados
com preços de sonho.
www.terradossonhos.net