quarta-feira, maio 02, 2007

O conceito de amor

Descobri que o meu conceito de amor é grande demais. Aliás, eu já o sabia. Soube sempre que o meu conceito de amor era idealizado, romântico, exacerbado. Demasiado grande.
Durante alguns anos lutei para pôr os pés no chão. Afinal, não sei onde fui buscar essa ideia etérea e perfeita de amar. À minha volta NUNCA vi o amor que eu sonho que existe. Talvez ele não exista de facto…
Lutei para ser adulta, para crescer o suficiente para não acreditar em quimeras, para aceitar as coisas como elas são. Lutei para parar de querer algo perfeito porque – disse a mim mesma vezes sem conta – a perfeição não existe. “Não posso perder tempo e energia a fazer mal a mim e a mais alguém por acreditar em patetices que nunca ninguém viu.”, racionalizei. E, finalmente, acreditei. Aceitei. Resignei-me, talvez.
Amo como amo. As coisas são como são. O meu espírito serenou. A minha vida tornou-se mais fácil.
Até hoje.
Hoje descobri que o MEU conceito de amor subsiste ainda. O tal. Ideal. Perfeito. Aquele que transforma duas pessoas numa só sem esforço. Aquele que nos faz sentir o que o outro sente, mesmo que à distância. O tal que nos mata se não for alimentado.
Ele subsiste ainda. E não faço ideia porquê nem para quê. Nem o que fazer com ele…

21 comentários:

ouriço disse...

o 1 maio decorreu no seguimento do 25 de abril demanha não fizn nada eá tarde antes de sair um pouco tive de estudar outra vez, pois ainda ando com o "pessoa" á volta na cabeça, bjs

Ivo disse...

eheh... aquele "tema", não tabú... mas que teimo em nem gostar de falar!!

Peço desculpa, mas, e falo por mim, devido à coincidência de idealização do tema... é mais fácil, menos sofrível, mais apaziguador... guardar, bem lá dentro, essa forma de visualizar e sentir.... embora desperte de tempos em tempos.... mas nada como, indicar.lhe o caminho para ele se esconder!!

Minha opinião!! ;-)

nuno disse...

não faças tantas perguntas e aproveita-o mas é!
beijinho

Menina da Lua disse...

Alimenta-o todos os dias! Porque é tão boooommmmmm!

Acho que ainda nos vamos tropeçar por aí! Vou ter uma semana para me perder por Coimbra! Bute lá tomar um café?

Beijo meu

Miss Alcor disse...

Acho que é difícil mudar aquilo que sentimos! Eu tenho um conceito de amor idealista, e honestamente também não sei bem o que fazer com ele! Acho que nunca vou conseguir amar alguém que não seja perfeito. E portanto, não sei se esse dia vai alguma vez chegar!

Pisces Girl disse...

O meu conceito de amor é um bocado diferente do teu porque ainda não conheci a minha alma gémea. E não sei se esse dia vai alguma vez chegar...

No entanto vou-me contentando com o "amor" que sinto pelos meus pais, pela minha mana e pelos meus familiares; pelas minhas amigas, pela vida em geral.

Quanto ao teu amor alimenta-o todos os dias!

Carracinha linda! disse...

Não coloques tantas questoões. Parece-me que o teu conceito de Amor é genuíno e grande como tu própria escreveste. E penso que é mesmo assim que deves ser. Por isso aceita-o e estima-o! Amar é bom...mesmo que por vezes amar demais nos possa fazer sofrer. Mas somos humanos e o Amor é o sentimento mais nobre que podemos sentir!

Grande beijo e bom fim-de-semana!

Marta disse...

Que tal vivê-lo? :)

Bom fds, cheio de amor, daquele que corta a respiração, daquele que n nos deixa dormir, daquele que nos tira a fome, daquele q magoa... daquele q temos medo... daquele q vale a pena viver!

bj

Mina disse...

A melhor sugestão que te posso dar, é que o vivas. A vida sem amor tem um menor sentido :)
Bjs e bom fim de semana!

Lorena disse...

Nossa... Parece que você escreveu este post pra mim! Eu precisava ler isso! Pois sou exatamente como você se descreve em relação a idealização do amor...
Adorei o blog. Voltarei!
Beijos pra ti!

Betty Boop disse...

Venho anunciar uma mudança de identidade!
A partir de hoje sou Betty Boop - a Inês fica assim mais protegida!
Não me estranhem por aí...

The Star disse...

No que diz respeito ao amor, também, devo ser um pouco como tu.
Eu, pessoalmente, sou exigente e tenho uma idealização do amor perfeito, que sei não existir, ou pelo menos não da forma como eu o vejo.
No entanto, há que tirar o melhor partido daquilo que temos, e talvez a máxima "Mais vale 10% de pouco, do que 100% de nada", tenha algum sentido. Ou será que não?

diabinho disse...

Todos nós temos os nossos ideais de vida. Mas por vezes, há quer adaptá-los às situações...

Beijninhos

Tozé Franco disse...

Se ainda existe em ti o conceito de Amor Ideal, Perfeito então estás de parabéns.
Um abraço.

GK disse...

Menina da Lua: onde e quando?
(Já te disse que te invejo? Invejo-te, invejo-te, invejo-te!)

GK disse...

Lorena:
Obrigada!

SoNosCredita disse...

sem dúvida que existe!

Cleopatra disse...

"Hoje descobri que o MEU conceito de amor subsiste ainda. O tal. Ideal. Perfeito. Aquele que transforma duas pessoas numa só sem esforço. Aquele que nos faz sentir o que o outro sente, mesmo que à distância. O tal que nos mata se não for alimentado.
Ele subsiste ainda. E não faço ideia porquê nem para quê. "

tenho mais 20 anos que tu e, subscrevo incondiconalmente.

Jivago_Pt disse...

Parabéns, belíssimo trabalho neste Blog, continuem assim.
Sou visitante assíduo do vosso Blog e gosto imenso de todo o conteúdo e artigos.
Convido-os a visitar também o nosso Blog de Amor & Prazer, que pretendo divulgar em toda a comunidade Blogueira e melhorar.
Façam favor de visitar e dar a vossa opinião.
http://amorprazer.blogspot.com/
Obrigado, parabéns e boa sorte para o vosso Blog, Jivago

Peste disse...

Não deixes de acreditar no teu amor, pois é melhor assim...

se um dia deixares de acreditar nele é que é demasiado grave.

beijos

Daniela disse...

Olá, como vai?

Ja parou ppensar no amor q vem na outra dimenção, no plano astral, creio q lá o amor q procuras estará, aqui temos vagas lembranças dele, como os vícios de atitudes,que nos acompanham vida após vida.
Acredite, um dia encontrará esse amor, cultive o equilibrio, a compaixão e bons pensamentos.
Bjk