segunda-feira, agosto 21, 2006

A Carta

Levei semanas a ter coragem para o fazer. Desenvolvi. Analisei. Hesitei. Investiguei. Tirei notas. Mudei de ideias. Falei sozinha. Voltei a hesitar. …Mas está feito!
Hoje escrevi a bem-dita carta!
Nunca pensei que escrever uma carta de apresentação pudesse ser tão difícil.
E ainda não está no correio. Ainda posso desistir! Rasgá-la. Enfiar a cabeça na areia outra vez!
É que eu tenho um problema - um problema sério - que me segue desde que me conheço: dou pouco destaque ao que é importante para mim.
Quero muito ir aquele sítio, mas digo sempre “vamos onde quiserem”.
Vou ver a minha banda favorita a Inglaterra, escrevo sobre isso umas linhas racionais, pensadas… Vejo os Rolling Stones em Portugal, desmancho-me em elogios!!!
Se me apaixono, escondo o facto, disfarço-o… Mas quando “acho piada” a alguém, aí já posso dizer!
É sempre ao contrário! E depois surpreendo-me por os outros não fazerem ideia de quem sou! Pois claro que não!!!
Mas há uma explicação… Se eu não divulgar o que é MESMO importante para mim, não há possibilidade de usarem o facto… Será que me fiz entender…? …Não fico vulnerável! Não me podem magoar, gozar, diminuir! É uma forma de protecção! Mas é também uma forma de fazer o mundo passar-me ao lado… Afinal, se ninguém sabe onde está, na verdade, o meu coração, também não podem satisfazê-lo… Certo?
Assim, hoje pus o meu coração numas folhas de papel.
Escrevi A carta de apresentação para o emprego que eu REALMENTE quero! Atrevi-me a aspirar ao SONHO.
É claro que, na minha condição de pessimista activa (aquela que se prepara para o pior, mas não deixa de agir por isso …Eu chamava-lhe “realismo” em vez de “pessimismo”, mas vi num programa de televisão que o termo certo para uma pessoa como eu era “pessimista activa”… E quem sou eu para contrariar os especialistas?)… Dizia eu que, na minha condição de “pessimista activa”, não espero nenhuma resposta. Afinal, eu estou a apontar para as estrelas e ainda há muitas montanhas para escalar antes de chegar às estrelas!... Mas quando não se espera nada… o que vem… é bónus! Certo? Além disso, é o acto que conta. Dei um passo à frente apenas por ESCREVER esta carta. A carta que eu realmente queria escrever!
Este texto serve para me pressionar a seguir em frente… E resulta. Já o fiz antes...
Já agora aqui fica a fórmula…
O vosso coração diz-vos para fazer algo e a vossa cabeça insiste em refrear-vos a vontade… Pois, digam a alguém que tem fama de ser coerente que o vão fazer. Se houver alguém que vos vai perguntar como correu, ficam obrigados a fazê-lo. Como não têm de dar satisfações só a vós próprios – e todos sabemos como temos tendência a ser benevolentes connosco próprios… - a coisa acontece…
É para isso que serve este texto. Para me obrigar a pôr aquela carta no correio. Para me obrigar a tentar reescrever o meu destino. Vamos ver se resulta…

12 comentários:

MoonLight disse...

Bom dia GK.
Espero que ponhas a carta no correio.
E quanto às diferenças de opinião entre o teu coração e a tua mente... eu também sinto isso. Aos poucos, estou a dar mais tarefas ao coração e a aceitar as respostas que sempre me deu, e eu não queria ouvir. Não foram poucas as vezes, que ao fazer o que a mente me disse, me dei mal.
Para a mente, estou a encontrar tarefas à sua altura, proque ela também é necessária...lol... como tudo!
Manda a carta, se foi escrita com o coração e põe energia positiva nesse envio. Quando mandares a carta, diz para que ela vá e que se for bom para ti, que esse emprego te seja concedido.
O Universo mantém-se atento.
Bjs de Luz

Ivo disse...

Olá olá...

Por estas horas, espero que a carta esteja já no correio!!

Muitas pessoas, ousam usar esse factor de auto-protecção!! Resultados?! Não sofrem, não se magoam nem são magoadas... mas também muitas vezes ficam aquem de algo!! Sei-o porque também assim «investi na vida»!! Não percas tempo, corre atrás desse sonho!!

Beijoka

Nilson Barcelli disse...

Já puseste a carta no correio?
Nunca tinha visitado o teu blog. Dei uma vista de olhos e gostei.
Quanto à tua metodologia, ela resulta quase sempre. É uma espécie de compromomisso público, que nos coloca entre a espada e a parede se quisermos recuar...
Beijinhos.

Jupiter disse...

Vai em frente com os teus sonhos ;)

The Star disse...

GK, quero agradecer-te as visitas e os comentários regulares no meu cantinho. Estava em dívida para contigo, acho que nunca tinha deixado aqui o meu contributo, apesar de te visitar todos os dias. Escreves muito bem, gosto daquilo que partilhas sobre ti.
Este post está excelente. Tenho a dizer que é, também, uma grande lição para mim. Acho que vou ter de o aplicar à minha vida, já que me identifico muito com o que tu descreveste acerca de ti. Tenho a tendência a ser super passiva, e muitas vezes, vejo a vida passar-me ao lado, sem que tenha forças para modificar essa situação. Acho que esta forma de nos comprometer-mos publicamente pode ajudar como impulsionador.
Digo-te que fiquei tempo demais presa a uma coisa que já não agradava há algum tempo, mas pouco fazia para mudar a situação, e quando fazia algo ficava sempre renitente e com receio das consequências. Sempre fui muito adversa à mudança, daí talvez me custar sempre dar o passo definido. No final, tudo correu pelo melhor, e hoje digo que ainda bem que tudo mudou. Soube bem dar esse passo em frente, senti-me uma nova pessoa…
Espero que já tenhas colocado a referida carta no correio, só assim não poderá haver recuos da tua parte. :)
Fica bem.
Beijinhos.

MoonLight disse...

Seguiu?
Espero que sim.
Bjs de Luz

José Manuel Dias disse...

Conseguimos sempre aquilo em que acreditamos. Força menina!
Posso saber a tua formação de base?
Bjs

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Mais vale arrependemo-nos por algo que tenhamos feito, do que arrependermo-nos por NUNCA o termos feito...

Beijos e boa semana

Mina disse...

Vai em frente!
Há alturas na nossa vida em que temos mesmo que nos obrigar a agir, por mais complicado que isso nos pareça!
Espero que por esta altura, a carta já tenha seguido :)
Beijoca.

Pierrot disse...

E fizeste muito bem.
Quem sabe se a tua vida não muda com um simples designio de por uma carta no correio...?
Força aí.
Bjos
Eugénio Rodrigues

GK disse...

Olá a todos. Obrigada pelos comments.
A carta já está no correio. (Aiiii!!!) ...Agora é fazer figas.
Quanto à minha formação, tenho uma licenciatura em Comunicação Social outra em Comunicação Organizacional (vulgo Relações Públicas, Marketing e Publicidade). Já trabalhei nas duas áreas (jornalismo e RP), mas o destaque vai para o jornalismo radiofónico.
No entanto, a minha formação não é determinante para o emprego a que me candidatei com esta carta...

SoNosCredita disse...

onde está o marco de correio mais próximo?


:)


toda a sorte!*