quinta-feira, março 12, 2009

Eu sou um homem

As evidências iam-se acumulando e eu fingia que não via. Não achava piada nenhuma aos vídeos de três minutos com bebés a rir que as minhas amigas de trinta e pouco me enviavam frequentemente. Não me emocionava quando via um pedido de casamento. Não vivia para as dietas. Algo de errado se passava comigo...
Agora, está tudo bem. Descobri que sou um homem. As peças do puzzle encaixaram.
Porque é que sou um homem?
Apesar de não ter uma pila, falta-me, pelos vistos, o glamour próprio de uma mulher.
Não, não sinto falta dos olhares masculinos. Tenho alguns. Talvez com menos interesse do que gostaria, talvez com menos respeito, talvez com menos delicadeza, mas eles ainda existem. Sinto é falta dos olhares femininos. (Evidência de que sou um homem?)
São as mulheres que nos “validam”. São as opiniões das amigas e conhecidas que nos dão confiança. São os olhares de inveja que nos dizem que “estamos bem”. E esses faltam-me.
Ao que perece, eu devia estar MUITO preocupada com a minha dieta. Sou uma criminosa por comer um bitoque. No entanto, já não aguento que me julguem por isso. Falta-me a paciência para estas conversinhas de merda em que as opiniões saem directamente das revistas de moda. Por isso, proibi-as.
Deixai-as ser miseráveis. Eu vou continuar a deliciar-me com os meus fritos e doces de vez em quando - que não como quando tenho uma crise emocional, mas sim, lá está, de vez em quando, porque gosto! - enquanto reduzo e tonifico o meu rabo (já de si não muito grande) paulatinamente nas aulas de Corpo & Mente, em vez de procurar o caríssimo Liposhaper, que proporciona um corpo lindo em três semanas e te deixa continuar a ser a “falsa magra” do costume. (“Falsa magra” é outro termo que aprendi nestas conversas da treta...)
Ao que parece, o facto de eu não borrar a cara todos os dias com cores berrantes faz com que eu fique “linda” quando me visto de Amy Winehouse” no Carnaval, apenas porque “nunca ninguém te viu com tanta maquilhagem”… Bom, se eu preciso de me vestir de Amy Winehouse para ficar “linda”, alguém precisa de usar óculos. Definitivamente.
A maquilhagem é também, pelos vistos, o motivo único pelo qual um homem olha para uma mulher. Só pode. Já que só eu e outra amiga de cara lavada é que nunca entramos na equação quando alguém do outro lado de um bar olha para a nossa mesa cheia de gajas.
A roupa também não me deve assentar lá muito bem. Não visto marcas. Ninguém inveja os meus tops da Zara, as minhas calças da Bershka ou os meus casacos da Stradivarius, embora eu os encha sem recurso a artifícios e os combine com reconhecido cuidado.
Em resumo, ou eu não tenho um conceito distorcido do que é ser MULHER (com M grande, com TUDO grande!) ou gaja não sou.
...Por isso, devo ser homem. ...Até já estou a pensar mudar o meu nome para Camões…
;)

12 comentários:

GK disse...

Desculpem a brutalidade, amigas. Nada disto é novo para vocês. Costumo dizer as coisas na hora certa e também sempre o fiz neste caso. O que talvez seja surpresa é perceberem que a situação começa a magoar. Apenas porque me parece que valorizamos coisas diferentes. E a diferença magoa e é difícil de aceitar. E nenhuma de nós vai mudar pelas outras...

Gi disse...

Tu és Mulher, podes é não ser gaja; às gajas muitos gajos olham; homens há poucos, sabias?

Pisces Girl disse...

Hmmm... eu já estive muito preocupada com a minha dieta, mas agora essa fase passou.
Se me apetece comer fritos, como...
Se me apetece comer bolos, sobremesas ou chocolates, que venham eles...

Um beijinho grande,

Pisces Girl.

Fadinha da Sombra disse...

Oh caga para as gajas (gajas note-se) que dão importância a isso.
Uma MULHER sabe aproveitar todos os momentos sem pensar nos "pecados".

Beijitos MULHER ;)

P.S- Pode-se dizer asneiras no teu blog? ehehe ;)

Anónimo disse...

É tão bom ter-te de volta! Pensava já que tinhas desaparecido para sempre... se é que me entendes. ;-)

SML

Kalua disse...

Eu por vezes também tenho essa sensação!!! Ou sou homem, ou sou de outro mundo!!!
Ao contrário de ti, eu tenho a parte maternal, mas tudo o resto é muito parecido... não é que não goste de estar minimamente apresentável e de vez em quando caprichar um pouco, até para me sentir bem comigo mesma, mas não tenho tempo nem pachorra para tanta "mariquice" no dia-a-dia...
bjs

Lu.a disse...

LOL!!! Adorei este post e identifiquei-me tanto contigo!! Mas olha, concordo com a Gi, tu és mulher, não és é "gaja".
E já agora...ainda existem homens?? :P

The Star disse...

Eu junto-me a esse clube de homens. Eu então, devo ser mesmo uma ave rara, pois nem usar maquilhagem sei. Quando tenho de usar (em casamentos ou baptizados, exclusivamente, e é quando é!), tenho de pedir sempre a alguém para me ajudar.
Quanto a roupas de marca, só as uso se gostar realmente de alguma peça, mas não as uso porque é desta ou de outra marca específica.
O que interessa é usarmos aquilo que nos faz sentir bem connosco, o resto é paisagem. É assim que eu penso. Não sou + ou - mulher que as outras! ;)

Mais uma vez adorei o teu texto. :D

Gata Verde disse...

Podias ter escolhido um nome mais giro...tipo, Anacleto!!

beijos

SoNosCredita disse...

ñ sinto q valorize coisas assim tão diferentes das tuas, sinceramente... se EU te magoar, diz-me. a sério!

em relação às conversas, ñ é q as pessoas mudem só pq se falou, mas às vezes é necessário "bater no ceguinho"...

mas sim, antes assim, q digas as coisas como elas são e como as sentes!

Pedro Barata disse...

Sempre a cascar nos homens... Ai estas mulheres!!!
Beijinhos

Carracinha Linda! disse...

É pá... querem lá ver que também não sou gaja????

Em relação à dieta, ai quem me dera conseguir resistir a doces, pizza e batatas fritas... Não consigo mesmo... Claro que entretanto já apareceu um pneu na minha barriga... e sinto-me tão mal... Paciência... O Carracinho diz que adora a "sua" barriguita!!!

Acho que não somos "gajas". Daquelas que comem apenas meia bolacha de água e sal durante todo o dia para poderem caber numas calças nº 32 de cintura super-descaídas. Como disse a Gi: somos mulheres e prontos!!!!!

Beijinhos