quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Escrever

A modos que… não me apetece escrever hoje…
Quer dizer, apetecia-me passar estes dias de chuva aninhada numa casa que fosse um lar a escrever, sim, ficção, longa, em prosa. Um romance, um filme, um livro, grande, interminável, saído da minha imaginação.
Já não acredito nas minhas obras adolescentes. Não foram escritas nos teen years, mas são adolescentes, sim, com motivações adolescentes e pensamentos adolescentes e desenvolvimentos adolescentes.
Preciso de me dedicar a uma obra de que não me envergonhe. Grande, sólida, completa. Que me esgote e me faça renascer.
Quero voltar aos sonhos privados e pecaminosos de pôr no papel estórias que revelam mais de mim do que os meus desabafos. Quero sentir-me desafiada pela minha própria imaginação, quero deslumbrar-me no que descubro sobre mim quando penso que ninguém está a olhar. Quero arrancar, lá bem do fundo da alma, uma história grande que me envolva e me transporte para outra realidade… para conseguir continuar a suportar esta. Quero conhecer novas personagens, atirá-las ao mundo e deixar que ganhem vida própria e que sejam elas a decidir o seu destino.
Quero passar novamente por esse processo atroz e devastador que é criar.
…Mas esse não é o meu day job e a criatividade exige disponibilidade que eu não tenho…
Por isso, hoje não me apetece escrever. Cansei-me de escrever ninharias com os desabafos do costume (por muito que eu tente, os desabafos saem iguais aos do costume) e que sei serem escritas para serem lidas. Cansei-me, serenamente, de pôr frases sem consequência no papel. Cansei-me de mim dos meus desabafos.
Por isso, hoje não. Escrever. Não quero.

(Nota do autor: Respondi aos comentários do post anterior. Obrigada a todos.)

14 comentários:

The Star disse...

Tu é que te achas o "bicho do mato", talvez todos o sejamos um pouco, uns mais do que outros... mas não penses que és um ser sozinho no mundo, enganas-te redondamente. ;)
E para quem não quer escrever, escreveste muito bem, como sempre! :D

Pedro Barata disse...

Escreveste muito bem para quem não tinha vontade de o fazer. Gostei!
Fartei-me de rir com a nota pessoal que deixaste no meu blog...
Lolololol
Beijinhos

Rafeiro Perfumado disse...

Pareces-me uma séria candidata a elaborar e escrever o próximo Orçamento de Estado...

Beijo!

GK disse...

Pedro Barata:
Deve ter sido fruto de "experiências positivas"... ;)

Rafeiro:
Não tenho pen... LOL

Anónimo disse...

Again... just like me... (em relação à 1ª parte do post).

Bj grd

SML

Gi disse...

Então isto que fazes no blogue é....?!!!!



Verificação de palavras: untrair.

Lindo!

Mini disse...

Ok... não apetecia escrever e acho que fez bem!... MUITO BEM! gOSTEI! :)

Nilson Barcelli disse...

Estás no caminho da ruptura.
Bora lá, arranja tempo que tu és criativa.
Bom fim de semana.
Beijo.

Kalua disse...

imagina se te apetecesse... LOL!!! ;p
cada vez mais me convenço que escrever/criar é uma coisa de mentalidades realmente diferentes... pelo menos a mim só me apatece escrever quando estou muito bem ou muito mal! no dia-a-dia "normal" parece que nada tem grande importância, mas quando a nossa mente está noutra onda parece que tudo é diferente!
bjs

Gata Verde disse...

Falta o Sol para te animar...

beijos

master disse...

Olá,

É absolutamente normal não querer escrever e o desejo de pôr para o papel algo novo, nunca antes pensado ou descrito, é uma vontade das pessoas que querem ser geniais, querem fazer história e deixar algo de importante para memória futura.
Tenho para mim que isso te vai surgir. O facto de não teres tempo, compreendo. Mas também o dia-a-dia pode ser uma fonte de ingredientes para essa tal obra inusitada que procuras construir. Não prevejo que te paguem se quiseres viver só numa montanha para meditares nessa obra.
És das pessoas que eu conheço que melhor escrevem. Escreves como respiras, naturalmente.
Se queres uma obra-prima, só tens uma solução: ler, ler, ler, viver, viver, viver, sonhar, pensar, relaxar e escrever, escrever, escrever, sempre!

Lu.a disse...

Para quem não queria escrever, o post até nem saiu nada mal! :)

Carracinha Linda! disse...

Não querias escrever? A avaliar pelo que acabei de ler, saíste-te muito bem! É bom ler quem escreve naturamente, como tu.

Beijinhos!

Pisces Girl disse...

Acho que um dia ainda vou ter o prazer de ler um livro teu... ;o)

Um beijinho grande e boa semana,

Pisces Girl.