quarta-feira, janeiro 21, 2009

Barack Obama

Resisti. Coloquei entraves mentais. Justifiquei que seria um ser humano como outro qualquer, não um santo. Coloquei sempre um “mas” antes de lhe gabar os feitos. Mas não consegui manter-me firme.
Sou fã de Barack Obama. Essa pop star americana que nasceu perante os nossos olhos, vindo sabe-se lá de onde, e que ascendeu ao poder sem que nada o fizesse prever. Um negro na Casa Branca. Um homem que fala de liberdade e comove quem o ouve. Um ser sublime que se expressa com a pose de um rei, destilando palavras queridas ao povo.
Sentada à frente do computador, com o cérebro no sítio, pergunto-me ainda: será que devemos depositar a nossa esperança num político? Será que não aprendemos nada? Será que a perda da inocência não nos abriu os olhos? Ou somos ainda inocentes? Acreditamos ainda que há um profeta, surgido das cinzas de um mundo vil e viciado, que nos virá salvar? Esse Jesus Cristo negro terá de fazer milagres em todo o mundo para conseguir sarar as feridas deixadas por anos de perversões, disputas e maldade…
Mas é isso que Obama promete. Ou antes. É isso que ele pede que o ajudemos a fazer: agarrar com as duas mãos a responsabilidade que lhe atiramos e fazer dela nossa também, para podermos curar os vícios de um mundo que cada vez temos mais dificuldades em amar.
Barack fala da América e comove o mundo. Fala como só conseguíamos, até aqui, sonhar ver um político fazer. Cada frase, sem dúvida mil vezes discutida e alterada com a ajuda de um staff profissional, atinge-nos, a todos, como um raio. Parece que nos lê os pensamentos. Aqueles que já temos vergonha de partilhar por serem utópicos, estúpidos de tão ingénuos. Diz-nos o que queremos ouvir. Mas fá-lo como se lhe saísse da alma, em vez de nos dar uma daquelas mensagens ensaiadas e falsas a que tantos outros nos habituaram e que aprendemos a ignorar. E, a mim, esmagou-me o facto de tantos, tantos, tantos no mundo quererem ouvir o mesmo que eu!
Estamos todos FARTOS! TODOS! FARTOS!
Estamos fartos da guerra do petróleo e dos vícios da bolsa, da clivagem anormal entre ricos e pobres e das injustiças sociais, dos valores impostos por tiranos legitimados por grandes democracias e das mensagens vazias dos que nos matam quando prometem proteger-nos. Estamos fartos de cinismos e mentiras, de vícios e falsidades, de esquemas e promessas, da vergonha, do crime e do medo.
Será Obama capaz de nos libertar? Conseguirá manter-se firme nas suas mensagens e propósitos? Poderá ele sobreviver ao cargo que tanto lutou para obter e às expectativas dos que o olham como herói? E aos que o odeiam pelo mesmo motivo?
Não consigo explicar porque fiz questão de ver a tomada de posse em directo na TV, quando não o faço pelo meu país. Não sei porque devoro os discursos que circulam na Internet desta Fénix negra que nos devolveu a esperança. Não entendo como, não sendo ingénua ou inocente, me aparecem lágrimas nos olhos quando o ouço falar.
Será mérito ou apenas carisma? Será o renascer ou a morte certa? A vitória ou a derrota?
Quero acreditar que, sim!, será ele a dar-nos o sonho de que Martin Luther King falava. Será ele o tal Jesus Cristo novo que irá salvar o mundo. Será ele a conduzir-nos a uma nova era. Mas não será isso demais para esperar de um homem?

8 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Depositas tu e muita gente. Espero que não seja uma carga demasiado pesada só para um homem, mas tenho esperança que ele esteja à altura, nem que não seja pelo facto que tão cedo não voltará a existir alguém que dê tanta esperança, e que crie uma vaga de entusiasmo como o Obama.

Beijoca!

GK disse...

De facto... Se for uma fraude, é a maior da história da humanidade!
Até agora não tem desiludido... Pelo contrário! Abro a boca de espanto cada vez que ouço as notícias!!!
:)

Kalua disse...

promises, promises...
acredito vendo!
que Deus o ajude, porque não tardará muito para o tentarem destruir, concerteza!!!
mas pelo menos já algo que mudou... já não é mau!
bjs

Gi disse...

É a esperança no meio da crise.
Esperemos que consiga dar um rumo.

Lu.a disse...

É o maior e mai'nada!! :)

Pedro Barata disse...

Vamos ter esperança e aguardar, mas olha que não sei... De qualquer forma, simpatizo com o senhor.
Bjinhos

The Star disse...

Eu que odeio política, eu que não percebo tão pouco do assunto, gosto da postura deste senhor.
Se não for por mais nada, só esta desmobilização e este entusiasmo em torno dele e o pouco que ele já parece andar a fazer, bem como ter sido eleito o 1º Presidente dos EUA negro, acho que já é uma grande vitória.
Assim o deixem fazer aquilo que ele tem em mente.

Su M. disse...

E nao somos todos??? Acho que é o que nos precisamos de acreditar em algo.
Bjs
Tens um desafio la em casa para ti.