quinta-feira, novembro 20, 2008

Tanto e tão pouco

Tanto que fazer e nada feito. Tanto para dizer e tão pouca vontade. Tanto para acreditar e nenhuma fé. Se o sol me brilha hoje, amanhã é tímido. Se me perco por caminhos desconhecidos, logo me tento encontrar. Se me encontro, procuro perder-me.
Não sei o que tenho hoje. Não me apetece pensar.
Apetece-me escrever palavras sem nexo e sem alma, para que não me conheçam mais do que eu conheço a mim própria.
E o que sei, afinal?
Sei que espero. Espero sempre. Dia após dia. Semana após semana. Espero. Espero pelo fim ou pelo princípio? Não sei. Aguardo sabê-lo também.
Não sei em que acredito nem se quero acreditar. Sei que estou cansada e que queria arrancar esta frustração de dentro de mim. Esta sombra permanente que me espreita como se eu não pudesse ter nada sem duvidar. Canso-me e luto ou penso que luto por algo melhor. Mas a sombra não me deixa. Dá-me tempo para me entusiasmar e depois volta e arranca-me a vida pela base. Volta sempre. Negra.
Canso-me de chorar e para não chorar deixo de dormir para continuar dormente. Canso-me de me queixar e quando me calo rebento de solidão. Canso-me de viver e morrer. E canso-me de esperar. De esperar sempre.

8 comentários:

Pedro Barata disse...

Não sei bem o que te dizer...

Deixo-te apenas dois beijinhos e votos de um fds em que sol não deixe de te brilhar... e que com ele venha a esperança e a fé.

Isa disse...

Desde que escrevas.. às vezes faz-nos bem, ou mesmo sempre..
Gostei do Blog:)

Gata Verde disse...

Que tal tentares SORRIR e RIR???

;)

Carracinha Linda! disse...

GK,

Segue o conselho da Gata Verde!

Não gosto de te ver assim... estás com a moral tão em baixo...

Se o sol hoje te sorri, então partilha com ele esse sorriso. Não penses se ele amanhã vai ou não brilhar. Aproveita o dia de hoje. Levanta a cabeça e sorri!

Bem sei que há alturas em que as nossas forças se desvancem para lutar e avançar neste jogo a que se chama vida. Podemos fazer uma pequena paragem para recuperar forças. E o resto do caminho assim será mais fácil.

Um abracinho apertado para ti!

Beijocas...

Lu.a disse...

Bem,só te digo, algumas frases deste post poderiam ser minhas...!! :S

Não sei o que te diga linda, não sei mesmo...! :S

Fadinha da Sombra disse...

Não sei se costumas aceitar este tipo de coisas mas tens um desafio no meu cantinho.

Muita força e escreve o que te vai na alma pois é a melhor forma de te libertares.

Beijitos :)

Anónimo disse...

Com vista a dar “voz” aos novos autores, o Portal Lisboa estabeleceu uma iniciativa única, no campo da criação literária portuguesa.

Neste sentido, o Portal Lisboa vai apadrinhar duas colectâneas literárias, uma de Poesia e outra de Contos Literários, a serem editadas pela Chiado Editora.

Gostava de ver os seus textos publicados por uma editora de prestígio? Tem aqui a sua oportunidade!

Descubra mais no site: www.portallisboa.net

SoNosCredita disse...

linda, a imagem...
e a tua escrita!

ñ te cales!
mas percebo-te, como smp.
ainda q ñ tenhamos as mmas questões, compreendo-te.
quase q sinto o q dizes.

tb eu ando mais calada...
as pessoas, de facto, ñ querem ouvir.
dizem-se disponíveis, só q no fundo estão tão mergulhadas nelas q nem nos reparam.
é entrar no jogo, de cinismo... ou ñ!

:/