quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Madrinha!

Uma amiga minha vai casar. Suponho que é normal numa idade em que o casamento é uma espécie de ponto intransponível de uma longa lista de tarefas obrigatórias.
Esta amiga é uma daquelas amigas com quem se partilhavam segredos antes de eles existirem e bem antes de se saber ser um ser humano completo. Uma amiga amiga, portanto.
Esta amiga amiga convidou-me para ser a sua madrinha de casamento.
Fê-lo mesmo sabendo que eu sou a pessoa que mais odeia casamentos no planeta. Fê-lo conhecendo a minha absoluta falta de vocação para ser competente no papel. Fê-lo mesmo tendo como certo o risco de decidir tudo sozinha, recebendo apenas os ocasionais telefonemas ou e-mails de cuidado e controlo.
E fê-lo com lágrimas nos olhos. E eu não soube e não quis recusar.
Não me arrependo. Mesmo sentindo-me culpada até à estupidez por não lhe segurar na mão a cada passo. Não me posso arrepender, porque quero estar com ela naquele momento… Apenas por não ter estado em tantos outros.
Não mereço a honra. Menos mereço as constantes declarações de que sou “uma boa amiga”, já que as regras da nossa amizade foram estabelecidas antes de eu sequer saber sê-lo e é tão difícil quebrar padrões com tantos anos.
Não somos as típicas amigas das confidências cabeludas e dos cuidados excessivos. Não éramos assim. Não precisávamos de ser. E se agora precisamos, outras pessoas ocuparam esses papéis. Sabemos, no entanto, que, se existir uma chamada a meio da noite, nenhuma de nós falhará.
Foi isso mais ou menos isso que eu sinto que aconteceu quando ela me fixou com os olhos húmidos: uma chamada a meio da noite que muito me lisonjeia e mais me atemoriza.
Mas cá estou. Bem ou mal, cá estarei sempre.

17 comentários:

*@rclight* disse...

minha amiga
tenho todo o respeito por ti
e fico contente ao mesmo tempo
tb possuo uma face semelhante
de momento oculta
mas é sem duvida uma viragem na vida
onde amadurecemos ainda mais e sentimos a vida na pele e a vemos com outros olhos

mto bonito
tudo de bom pra ti
pk tb terás o teu momento

volta
beijinho*****

Rafeiro Perfumado disse...

Num texto em que supostamente dizias o porquê de não deveres ser a madrinha, acabaste por enunciar os motivos que a levaram a escolher-te...

Beijoca!

EU ODEIO A VERIFICAÇÃO DE PALAVRAS!!!

Gata Verde disse...

Isso é amizade...
Vais ser uma madrinha babada!!

Bjs

Nilson Barcelli disse...

Não sejas piegas. Vais ver que ser madrinha não dói nada...

A sério... desculpa a brincadeira de cima...
A qualidade de amigo tem mudado ao longo do tempo.
Fico sempre na dúvida se sou eu que mudo (envelheço) ou se a mudança se fez na sociedade em geral.
Achei interessante focares isto no teu post, pois nunca li nada acerca do assunto.

A noiva gosta mesmo muito de ti. Mas é uma amiga à maneira antiga, como disseste. E, por isso, não sabe exteriorizar a amizade que sente por ti.
No casamento, vê se alguém vos tira uma fotografias quando vocês chorarem... é mais que certo... ainda na igreja...

Beijinhos

Pisces Girl disse...

És uma sortuda! Quem me dera a mim ser a madrinha de casamento de alguém... :o|

Mas também não me importo porque já lhe disse que se algum dia ela tiver filhos, espero que ela pense em mim para ser madrinha...

Um beijinho grande,

Pisces Girl.

Carracinha linda! disse...

É assim com as amigas verdadeiras. Tu podes não te achar merecedora de tal honra, mas para ela te convidar para um papel tão importante naquele que será um dos dias mais felizes da vida dela, então é porque ela acha que tu estás á altura desse papel.

Bons preparativos!

Beijocas

mossoila disse...

GK, sabe bem ler-te ;)

Deves estar a dar em doida, mas é mesmo assim, os sentimentos de valor só são conquistados com "conflitos", seguidos da habitual adaptação.

Vocês são FANTÁSTICAS.
Tu, com o teu "NÃO AO CASAMENTO PARA MIM", através dela, vais saber, e sentir, passito a passito, como se experiencia esta festevidade.

LINDAS, não vejo melhor solução. E, Quiça... a nossa amiga noiva, não te fará mudar de ideias. Pelo menos gajo, já tens ;)

;) beijocas para as 2 e seus respectivos, e tudo de bom. Dia 12, lá estaremos ;)

Canephora disse...

Ora aqui está a verdadeira amiga...
estar lá quando é necesário...
amigos que são amigos, estão no lugar certo para aparar as nossas quedas, mas tb estão na 1ª fila para apaludir os nossos feitos... e tu mostras saber estar no sitio certo.

mixtu disse...

por acaso tenho dessas pessoas que nunca deixarão de atender a meio da noite

abrazo serrano

Tozé Franco disse...

É bom ter amigas assim-
Um abraço.

GK disse...

Acho muito "fofo" que alguns pensem que este acontecimento pode mudar a minha visão acerca do casamento... É que eu acho que está a acontecer exactamente o contrário: acho, cada vez mais, perfeitamente HORRÍVEL a ideia de me casar... Mas enfim... Vocês são os românticos! (Mas, a meu ver, no MAU, MAU, MAU, MAU, MAU sentido! LOL)

;)

Bjs a todos.

Canephora disse...

Oh pá... ninguém estava a aplaudir o casamento nem a incentivar a tua entrada nele, mas o facto de apesar de "não concordares" apoiares... mas sabes como diz o provérbio... "Nunca digas, desta água..."
às vezes é preferivel morrer à sede, eu sei... mas outras vezes a água é tão fresca, que não resistimos voltar atrás para beber dela...

Kalua disse...

a verdadeira amizade é assim... "blood on blood"... eu sei que tu sabes!!!
vim cuscar e desejar-te um bom fim-de-semana...

:***

Kalua disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kalua disse...

ando cá com uma pontaria para o nº13 ultimamente!!!
ainda bem que não sou supersticiosa com isso, porque ele persegue-me!!! LOL

SoNosCredita disse...

que bom!
por vocês :)

Anónimo disse...

És uma tonta! =P

Uma GRANDE AMIGA tonta e eu não te dou atenção suficiente... Mas trago-te sempre comigo! E esta foi uma forma, talvez desajeitada, de o mostrar. Não te preocupes com as "cenas" de Madrinha - és a Madrinha perfeita só por seres quem és.

mega-beijoka
AB