quarta-feira, agosto 15, 2007

O segredo

Já descobri o segredo para ter uma vida próspera e feliz.
É não dizer que não a ninguém. Assumir responsabilidades, fazer promessas e depois executar apenas o que for possível e que não dê demasiado trabalho. Quando for altura de apresentar resultados, dá-se desculpas para o que não se fez e passa-se subliminarmente as responsabilidades para alguém que seja fraco e desprotegido, alguém que esteja no fundo da cadeia alimentar profissional e que não esteja habituado a defender-se.
É assim que se constrói uma vida profissional à prova de mácula. Todos ficam contentes. Todos dão palmadinhas nas costas de satisfação porque ninguém foi afrontado. E o pobre coitado que arca com as culpas também não precisa de benevolência porque seria sempre um capacho.
Isto vale para a vida profissional, mas também para a pessoal.
Agora que descobri esta fantástica verdade só tenho de passar da teoria à prática e ser mais um energúmeno profissional português. Aí sim, sei que vou finalmente sentir-me integrada na sociedade e a minha vida vai prosperar.
OK… Se calhar não vou conseguir dormir à noite... Mas quem é que precisa de dormir se a conta bancária começar a aumentar e o número de “amigos” se multiplicar?

8 comentários:

Pierrot disse...

Pois é, mas não foste tu mas sim eu que escrevi ;-P nanananana eheh!
Mais a sério, quantos de nós já não teríamos escrito aquilo que entretanto vamos lendo.
OU não fossemos todos feitos de carne e osso, ou não sofressemos na pele todos a mesma coisa...

Quanto ao teu texto, prefiro acreditar que é um desabafo, igual a tantos outros que vamos tendo, por vezes.
E nada de confundir este repetir de sentimentos com banalidades ou trivialidades...longe disso
Bjos daqui
Eugenio

RealSmile disse...

É do sol é do sol!! (tenho de dizer que sim para não gerar confrontos :P)

Concordo c este texto, o mundo é dos espertos e pronto.. o pior é passar à prática! Parece simples, mas qd uma pessoa nasce com a pobre da consciência, ta lixada!
Beijinho*

**Arclight** disse...

tens uma visão deveras interessante..
só espero k os futuros amigos s revelem verdadeiros e prontos a ajudar-t

e n andem atrás d ti apenas pelo maior male deste mundo(€)

beijinho:)

kalua disse...

quem me dera por vezes não ter a dita consciência e fazer como sugeres... mas acho que nunca serei uma "stupid girl" (pink)!!! sinceramente, prefiro ter a minha consciência tranquila, já me chegam os problemas do dia-a-dia...
"amigos" não tenho... e dispenso aqueles que o sejam apenas por interesse!!! dinheiro também não tenho... resta-me a consciência, que pode não valer nada para muitos, mas para mim ainda vale muito!!!

Carracinha linda! disse...

Sim, acho que descobriste a receita para o sucesso! E acredita que há por aí muita gente a segui-la à risca!

Eu, como sou parva e burra, e porque não gosto de dizer o contrário do que penso, já sofri na pele por isso. No meu anterior emprego, desempenhava um cargo em que tinha por obrigação reportar e controlar os custos e chamar a atenção para situações em vários departamentos em que se andava a gastar mais que o previsto. Era a minha função. Mas o sr. director geral não gostava que se falasse desses assuntos (que se passavam com o conhecimento dele) e chegou-me a dizer numa reunião de direcção (desculpa a linguagem): "você está a meter-me o dedo no cu e eu a ver"!!! É verdade...

Resta dizer que ele ajudou a "fazer-me a folha" e depois de 9 anos e meio de trabalho acharam que eu afinal não tinha o perfil indicado para o lugar. E numa 6ª feira chamam-me e dizem que na 2ª feira seguinte já não me querem lá. Tive que pagar um balurdio a um advogado para tratar do meu processo (porque me estavam a despedir sem justa causa) e estivemos quase a ir para tribunal. Acabamos por chegar a acordo mas acho que não obtive a recompensa que merecia.

Isso deixou-me de tal maneira abalada, que passado um ano às vezes ainda sinto uma raiva enorme dentro de mim e um sentimento de injustiça. Esta e outras mudanças quase ao mesmo tempo têm-me deixado desorientada.

Enfim...

SoNosCredita disse...

é daquelas coisas que, mmo sabendo, me recuso a seguir... :)

marta disse...

Gostei da ironia do teu texto!
Gostei mesmo!

Beijo.

Nilson Barcelli disse...

Todos sabemos que essa atitude é uma prática muito usual.
Mas nem sempre dá resultado. Depende muito da empresa e de quem a gere...
Mas os chico-espertos continuam a prosperar...
Bds, beijinhos.